Estive em uma empresa e o tema da reunião era meta, e porque os vendedores nunca ás alcançavam. Depois de conversar com os vendedores cheguei a conclusão que eles estavam com muita vontade de atingir as metas, mas que a realidade da empresa não permitia, ou porque não cumpria a entrega, capacidade produtiva, ou porque as metas eram surreais.

Ao entrar na reunião com os dirigentes da empresa, comecei a ouvir os diretores, e pasmem, eles afirmavam que a equipe de vendedores não se dedicavam o suficiente e que talvez até estivessem desmotivados, por isso não batiam metas ha muito tempo.

Resolvi fazer algumas perguntas e comecei com a seguinte: Alguma vez a empresa já vendeu esse valor? Quantos pedidos a empresa consegue produzir nesse tempo? Qual o ticket médio da empresa? Como estão pensando em alcançar essa meta ? O silêncio imperou e percebi que estava tocando em pontos sensíveis. Concluo que, a diretoria estratégica e as operações precisam tratar de números mais realistas e dividir as decisões com as equipes de vendas.

Assim não precisamos conviver com condições de hostilidade quando se converge os interesses de ambas as partes, e precisamos reconhecer que o vendedor é o profissional capaz de mensurar com maior eficiência o que é possível dentro do cenário da empresa e o que é fantasioso. Metas impossíveis não são nada.